Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Uma vitória em três rodas
Voltar

Coluna do Castilho

Uma vitória em três rodas

Uma vitória em três rodas
© 2003-2020 Formula One World Championship Limited

Por Castilho de Andrade 

Só de talento não vive um campeão. Também é preciso sorte. E Lewis Hamilton não pode se queixar. Venceu corridas que pareciam perdidas e em Silverstone, no GP da Grã-Bretanha, não foi diferente. Com o pneu dianteiro esquerdo estourado, ele reduziu a velocidade, controlou a Mercedes e cruzou a linha na frente, ameaçado por Max Verstappen. Uma volta antes, seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, também teve um pneu dianteiro esquerdo estourado. Foi para o box, fez a troca, mas não conseguiu marcar pontos. Essa é a diferença. Domingo, também em Silverstone, a Fórmula 1 vai para a quinta etapa com o GP Fórmula 1 70 anos.

Uma corrida burocrática no autódromo inglês acabou tendo um final inusitado. Primeiro foi Bottas que perdeu o segundo lugar assegurado por causa do pneu; aproveitando-se da vantagem que conseguiu com a saída de Bottas, Max Verstappen foi para o box e trocou o pneu para cravar a volta mais rápida e ganhar um ponto. Depois, na volta derradeira, foi a vez de Hamilton enfrentar o mesmo problema de seu companheiro de equipe. O inglês tocou a Mercedes até a linha de chegada para somar mais uma vitória. Foi uma vitória desde a pole position conquistada no sábado, sem correr riscos até o momento do estouro do pneu.

A vitória poderia ser de Max Verstappen? Em tese sim. Não tivesse optado pela troca de pneus, o piloto da Red Bull chegaria na frente de Lewis Hamilton que não tinha como oferecer resistência. A dúvida, entretanto, é se Verstappen também não correria o risco de ter um pneu estourado na volta final, como ocorreu com os dois ponteiros. Nunca saberemos, provavelmente.

Quem acabou se aproveitando bem da situação foi Charles Leclerc que herdou seu segundo pódio em quatro corridas, resultado excelente para a Ferrari que enfrenta graves problemas com o carro. Sebastian Vettel só ficou com o 10º lugar.

Com alguns acidentes curiosos como o de Daniil Kvyat que saiu da pista sozinho e bateu forte ou a duvidosa punição de Alexander Albon por causa de um choque com a Haas de Kevin Magnussen, a corrida não mudou muito de figura depois do safety car. Mas pairava no ar uma certa preocupação com o desgaste de pneus, uma característica do circuito de Silverstone, que acabou se configurando como já tinha ocorrido, por exemplo, em 2017.

A questão dos pneus abre uma perspectiva nova para a corrida do próximo domingo. Segundo foi acordado, a Pirelli fornecerá compostos mais macios para as equipes. E como a previsão indica mais calor, é possível que a corrida tenha mais trocas ao longo de corrida, tornando a prova mais movimentada. Com quatro corridas realizadas, Hamilton abriu 30 pontos sobre Valtteri Bottas – 88 a 58; Max Verstappen vem em seguida com 52.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.