Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Portimão pronto para a Fórmula 1
Voltar

Coluna do Castilho

Portimão pronto para a Fórmula 1

Portimão pronto para a Fórmula 1
©️ Formula 1

Por Castilho de Andrade 

Um circuito desconhecido, com subidas e descidas, e um desafiador ‘ponto cego’. Isto é o que as equipes encontrarão no próximo final de semana, 23 a 25 de outubro, no GP de Portugal, no circuito de Portimão, no Algarve, na região sul. A F1 volta ao país depois de 23 anos e empolga os fãs apesar das limitações de público por conta do ‘estado de emergência’ decretado para frear a segunda onda do Covid-19. A corrida será disputada às 10h10 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo pela TV Globo e BandNews FM com a equipe de Odinei Edson. No sábado, a classificação começa às 10h.

Luis Ernesto Morales, membro da comissão de circuitos da Federação Internacional de Automobilismo e engenheiro-chefe do GP Brasil de F1, diz que o autódromo é muito bom e que possui características semelhantes às dos traçados mais antigos, com subidas e descidas. O projeto respeitou a topografia do local e a perspectiva é de uma corrida emocionante, segundo o engenheiro. O ex-piloto David Coulthard definiu Portimão como uma verdadeira ‘montanha russa’, prevendo que pilotos mais agressivos como Lewis Hamilton e Max Verstappen deverão aproveitar dos desníveis da pista.

O ‘ponto cego’ – subida com curva à esquerda e descida entre as curvas 8 e 9 – será administrado através dos painéis luminosos e bandeiras em caso de acidente.

A principal fase do GP de Portugal de F1 aconteceu entre os anos de 1984 e 1996, no Estoril. Antes, na década de 50, o país recebeu três provas em outros locais. Na fase de Estoril, os maiores vencedores foram Nigel Mansell e Alain Prost, com três vitórias cada. Ayrton Senna ganhou sua primeira corrida nessa pista, com Lotus, em 1985.  A Williams foi a equipe que melhor se deu no GP, com seis conquistas.

Portimão tem 4.684 metros e 16 curvas (9 para a direita e 7 para a esquerda) e, no passado, já recebeu equipes de F1 para testes. A reivindicação para uma etapa do Mundial de F1 vem desde 2009. O recapeamento completo da pista e rigorosas medidas sanitárias por conta da pandemia foram exigências da FIA para a realização da corrida. A previsão do tempo para o dia da corrida indica temperatura de até 19 graus e possibilidade de 60% de chuva..

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.