Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Pilotos no ataque no GP da Inglaterra
Voltar

Coluna do Castilho

Pilotos no ataque no GP da Inglaterra

Pilotos no ataque no GP da Inglaterra
©️ Mercedes AMG F1 Team

Por Castilho de Andrade

As disputas entre Lewis Hamilton e Valtteri Bottas pela liderança, o combate sem tréguas entre Charles Leclerc e Max Verstappen, a luta entre Verstappen e Sebastian Vettel (que terminou com uma forte batida de Vettel na traseira da Red Bull de Verstappen) foram alguns dos elementos que fizeram do GP da Inglaterra uma das melhores corridas do ano. A prova terminou com Lewis Hamilton roubando na última volta, de maneira impressionante, o ponto de melhor marca da prova que, até então, estava em poder de Valtteri Bottas. E como se poderia esperar saiu do pódio carregado pelos torcedores que lotaram o autódromo.

No bloco intermediário, os pilotos também soltaram as rédeas e, aproveitando o traçado excelente de Silverstone, tentaram ultrapassagens e não evitaram a disputa aberta.

Para se ter uma ideia da corrida, Hamilton e Bottas quebraram o recorde da prova oito vezes. Para isso foi importante o novo asfalto do circuito inglês. Mas todos os méritos são para os dois pilotos da Mercedes que aceleraram até o limite.

A Ferrari não acertou na estratégia de deixar Charles Leclerc largar com os pneus macios pois ele não teve fôlego para tentar superar as Mercedes e também vacilou na troca de pneus de Leclerc. De qualquer forma, mesmo com um rendimento melhor, dificilmente os pilotos da equipe teriam condição de acompanhar as Mercedes. E não fosse a batida de Vettel em Verstappen, o piloto da Red Bull teria subido ao pódio em terceiro, mostrando que a Honda está no caminho certo. Pierre Gasly, companheiro de Verstappen, terminou em 4º.

Após a bandeirada, o narrador Odinei Edson, da BandNews FM, emissora que transmite a F1 com exclusividade, não se conteve: ‘É emoção sobre emoção. Foi um espetáculo lindo que não será esquecido. Que felicidade para quem assistiu à corrida”.

A vitória foi a número 80 da carreira fantástica de Hamilton que abriu 39 pontos sobre Valtteri Bottas e 87 sobre Max Verstappen, o terceiro colocado do campeonato. Punido em 10 segundos pela batida em Verstappen, Vettel desculpou-se depois com o piloto holandês. Entre os construtores, a Mercedes tem agora 164 sobre a Ferrari e 216 sobre a Red Bull.

A Fórmula 1 volta no dia 28 de julho com a disputa do GP da Alemanha, em Hockenheim.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.