Notícias

Home Notícias Os tempos melhoram. E a Honda está lá
Voltar

Os tempos melhoram. E a Honda está lá

Os tempos melhoram. E a Honda está lá
©️ Red Bull Content Pool

As duas melhores marcas dos testes da Fórmula 1 em Barcelona – o oitavo e último será amanhã, sexta-feira – foram o destaque do dia no circuito da Catalunha. Charles Leclerc, com Ferrari, e o estreante Alexander Albon, com Toro Rosso Honda, quebraram a barreira de 1min17s, assinalando respectivamente 1min16s231 e 1min16ss882. Agora os tempos estão bem próximos do recorde de pole estabelecido no ano passado por Lewis Hamilton, com Mercedes: 1min16s173.

Para a Ferrari foi um alívio. Os carros vinham bem até quarta-feira quando, por conta de um problema no aro de um dos pneus, Sebastian Vettel acabou batendo no período da manhã e inviabilizando o treino da tarde.

Para a Honda, a volta de Alexander Albon indica que a montadora está no caminho certo e poderá proporcionar à Red Bull chances melhores do que se esperava na temporada de 2019.

Empolgado com o rendimento do Honda, Pierre Gasly entrou forte na curva 9 e não conseguiu evitar a batida na barreira de proteção. Saiu ileso, mas o caso sofreu danos. Foi a primeira bandeira vermelha do dia.

No final do dia, a Mercedes é quem computava o maior número de voltas – 176 – contra 138 da Ferrari. Entretanto a equipe italiana voltou a obter um rendimento melhor, mesmo levando-se em consideração que Charles Leclerc não pôde concluir o teste, no final da tarde, por conta de um problema mecânico, que provocou uma nova bandeira vermelha. Mas os engenheiros não demonstraram qualquer preocupação.

Fora Leclerc e Albon, os melhores tempos, Lando Norris, McLaren, marcou 1min17s084 e Pierre Gasly, 1min17s091. Se os resultados dos testes corresponderem ao atual momento da Fórmula 1, a disputa anda bem equilibrada. Mas, nas corridas, alguns elementos são decisivos como a resistência e a confiabilidade. Não há como ter uma opinião definitiva por enquanto.