Notícias

Home Notícias Max desafia as Mercedes nos treinos livres
Voltar

Max desafia as Mercedes nos treinos livres

Max desafia as Mercedes nos treinos livres
©️ Mercedes AMG F1 Team

Por Castilho de Andrade 

Max Verstappen conduziu bem a Red Bull e ficou com o melhor tempo nos treinos dessa sexta em Spielberg, deixando Valtteri Bottas e Sergio Perez para trás. O GP da Estíria (estado austríaco onde fica o circuito Red Bull) será disputado nesse domingo, 10h10, com transmissão ao vivo pela TV Globo e BandNews FM (transmissão a partir das 9h30, com a equipe de Odinei Edson). O treino de classificação deste sábado, às 10h00, pode ser transferido para domingo de manhã se a previsão de tempestade se confirmar.

Verstappen, em sua melhor volta, cravou 1min03s660, seguido por Valtteri Bottas (1min03s703) e Sergio Perez (1min03s877). Lewis Hamilton ficou com o 6º tempo, Charles Leclerc com o 9º e Sebastian Vettel o 16º, indicando que a atualização da asa dianteira ainda não deu resultado. Lando Norris, o 8º do dia, perderá três posições no grid de largada porque fez uma ultrapassagem com bandeira amarela. Daniel Ricciardo bateu forte com a Renault e saiu mancando do carro.

Além dos treinos, a Fórmula 1 teve como principal novidade, nesta sexta-feira, o anúncio de mais duas corridas da temporada. Além das oito etapas anunciadas previamente, o Mundial contará também com o GP da Toscana (nome provisório), no circuito de Mugello (13/09), uma semana depois do GP da Itália, e o GP da Rússia, em Sochi, na data original: 27/09. Mugello, que receberá a F1 pela primeira vez, marcará uma efeméride importante: será a 1000ª corrida da Ferrari, a mais longeva das equipes. Como se sabe, a intenção da Liberty Media é realizar, no mínimo, 15 corridas este ano. A incerteza sobre os GPs da China e Vietnã, ambos adiados, impediu ainda a divulgação de um calendário completo e definitivo. Outros circuitos europeus que continuam como opções são Portimão, em Portugal, Ímola e Hockenheim.

A organização do GP Brasil de Fórmula 1 já comunicou oficialmente que a data prevista – 15/11 – deverá ser alterada porque coincide com o primeiro turno das eleições municipais. A opção mais provável seria 08/11.

Outro assunto bastante comentado na Fórmula 1, esta semana, foi confirmação de que o espanhol Fernando Alonso estará de volta a partir do ano que vem, defendendo a equipe Renault. Será sua terceira passagem pela escuderia. Alonso competiu até 2018 e sua última vitória aconteceu no GP da Espanha de 2013, pela Ferrari. No próximo dia 27 de julho, o bicampeão mundial completará 39 anos.

Sebastian Vettel, que não começou bem o campeonato, recebeu veto da Red Bull para formar dupla de pilotos com Max Verstappen, no ano que vem. A Mercedes também tinha negado essa possibilidade. O tetracampeão admitiu que, sem opção de equipe de ponta, ele poderá despedir-se da Fórmula 1 este ano. 

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.