Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Lewis Hamilton não perde a chance e vence na Rússia
Voltar

Coluna do Castilho

Lewis Hamilton não perde a chance e vence na Rússia

Lewis Hamilton não perde a chance e vence na Rússia
©Mercedes Benz

Por Castilho de Andrade 

 Lewis Hamilton deu mais um passo para o sexto título mundial, no GP da Rússia. Aproveitando a estratégia controversa da Ferrari, a Mercedes fez a dobradinha em Sochi e sobrou para Charles Leclerc, que tinha feito sua quarta pole consecutiva, o terceiro lugar no pódio. Sebastian Vettel acabou ‘ajudando’ a Mercedes, sem querer, parando na pista com falta de energia em seu carro. A entrada do safety car, por conta da parada do alemão, permitiu que a Mercedes fizesse uma rápida troca de pneus, colocando-se na frente do pelotão.

 A Ferrari adotou uma tática duvidosa quando, na terceira volta, ordenou que Sebastian Vettel, que tinha assumido a ponta, trocasse de posição com Charles Leclerc que vinha em segundo. Vettel permitiu que Leclerc reduzisse a distância e, em seguida, passou a acelerar, estabelecendo seguidamente a volta mais rápida. A equipe não teve alternativa senão a de adiar a inversão para o momento da troca de pneus. Com isso – e ainda uma logística discutível com a utilização dos pneus, largando com os macios – a Mercedes avançou e aproveitou-se bem de seu pit durante bandeira amarela por conta do defeito na Ferrari de Vettel. Não havia mais nada a fazer. 

Leclerc ainda fez uma segunda parada, voltando a colocar pneus macios e mais velozes, mas a falta de melhores pontos de ultrapassagem, não permitiu que ele tentasse sequer a ultrapassagem sobre Valtteri Bottas, o segundo colocado.

O piloto da Ferrari também não se viu ameaçado pelos dois carros da Red Bull que vinham atrás, com Max Verstappen e Alexander Albon. E conformou-se com o terceiro lugar.

Lewis Hamilton fez ainda a melhor volta enquanto Sebastian Vettel – por conta da ótima largada e da desobediência à ordem da equipe – conquistou merecidamente o título de ‘Piloto do Dia’. Hamilton aumentou a vantagem na liderança do Mundial para 73 pontos sobre Valtteri Bottas; no Mundial de Construtores, a Mercedes soma 571 contra 409 pontos. A próxima etapa do Mundial será dia 13 e outubro, no Japão.

Duas novidades foram anunciadas no final de semana, na Rússia. A McLaren voltará a correr com motores Mercedes a partir de 2021, abandonando os Renault. A última temporada dessa parceria foi em 2014.

 E Alpha Tauri pode ser o novo nome da Toro Rosso em 2020. Depende de aprovação da FIA.

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.