Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Honda dá adeus a Fórmula 1
Voltar

Coluna do Castilho

Honda dá adeus a Fórmula 1

Honda dá adeus a Fórmula 1
© Red Bull Content Pool

Por Castilho de Andrade 

A Honda deixará a Fórmula 1 no final da temporada de 2021. O anúncio foi hoje, em Tóquio, e o desafio da indústria automobilística com novas formas de energia foi o argumento da montadora. As equipes Red Bull e Toro Rosso terão que buscar um novo parceiro para o Mundial de 2022 quando, inclusive, a Fórmula 1 adotará um novo pacote de regras, buscando mais competitividade.

A decisão da Honda envolveria também uma insatisfação com a política para unidades de potência que foi prorrogada até o final de 2025 por conta do Covid-19. Os japoneses aguardavam mudanças mais urgentes.

Com a saída da Honda, a Fórmula 1 passará a contar com três fornecedoras de motores: Mercedes, Renault e Ferrari. De acordo com as regras atuais, a marca que atende o menor número de equipes deverá equipar os carros da Red Bull e Alpha Tauri: a Renault, cuja relação com a Red Bull se desgastou entre as temporadas de 2017 e 2018 quando então houve a troca pela Honda.

O comunicado da Honda surpreendeu a Fórmula 1 já que, até agora, foi a única montadora a superar a Mercedes no campeonato, permitindo inclusive que a Alpha Tauri vencesse em Monza com o piloto Pierre Gasly.

No Mundial 2020, a Red Bull é a vice-líder com 192 pontos (a Mercedes soma 366) e a Alpha Tauri a 7ª com 59 pontos, na frente de Alfa-Romeo, Haas e Williams.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.