Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Comissários desportivos tiram vitória da Ferrari no Canadá
Voltar

Coluna do Castilho

Comissários desportivos tiram vitória da Ferrari no Canadá

Comissários desportivos tiram vitória da Ferrari no Canadá
Beto Issa/GP Brasil F1

Por Castilho de Andrade

Uma punição polêmica dos comissários esportivos impediu a vitória de Sebastian Vettel no GP do Canadá. O alemão cruzou a linha em primeiro, mas a vitória acabou nas mãos de Lewis Hamilton, o segundo colocado da prova. Vettel foi punido em cinco segundos e acabou em 2º lugar. Charles Leclerc completou o pódio.

A chave do GP do Canadá de Fórmula 1 aconteceu na volta 48 quando o alemão sofria uma perseguição implacável de Hamilton. Ele saiu da pista, foi para a grama e voltou para o asfalto na frente da Mercedes. Os comissários consideraram a manobra perigosa e aplicaram a punição. A questão é saber o que Vettel poderia ter feito naquela situação.

A única alternativa (teórica) seria manter o carro no lado esquerdo da pista e permitir a ultrapassagem. Mas não seria fácil, saindo da grama onde não há grip.  Não houve toque. E Vettel recuperou-se do erro e, mesmo acossado até o fim, cruzou a linha em primeiro lugar. Mas não levou. A vitória foi de Lewis Hamilton, a 78ª da carreira. E a sétima no GP do Canadá, igualando o recorde de Michael Schumacher.

Sebastian Vettel chegou na frente pela primeira vez este ano. Ele não vence há 15 corridas e a Mercedes soma sete vitórias nas sete corridas disputadas este ano. Lewis Hamilton vai se distanciando e apontando firme para o sexto título de sua carreira.

A decisão discutível dos comissários desportivos escalados para o GP do Canadá azedou o clima no pódio. Vettel teve de ser convencido a subir ao lado de Lewis Hamilton e Charles Leclerc.  Lewis Hamilton foi vaiado – elegante, Vettel disse que o adversário não merecia as vaias – mas não disfarçou sua irritação. Sozinho empurrou a Ferrari, tirando da posição onde ficaria como segundo colocado (o que poderá provocar outra punição). Depois de passar pela sala da FIA –para reclamar da punição – trocou as placas que apontam os três primeiros colocados, colocando a número 2 na frente da Mercedes de Hamilton e a número 1 em frente ao espaço vazio onde deveria estar sua Ferrari. Como consolação, foi escolhido pelos internautas através do site oficial da Fórmula 1 como o ‘Piloto do Dia’.

Outros protagonistas do Mundial 2019 estiveram apagados no GP do Canadá. Charles Leclerc não acompanhou o ritmo dos dois primeiros colocados e Valtteri Bottas não conseguiu lutar pelo pódio assim como Max Verstappen. Bottas, pelo menos, acabou fazendo a melhor volta da corrida – 1min13s078 – superando antiga marca que pertencia a Rubinho Barrichello desde 2004. Com isso ganhou o ponto extra.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.