Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias A vitória de Max na corrida das despedidas
Voltar

Coluna do Castilho

A vitória de Max na corrida das despedidas

A vitória de Max na corrida das despedidas
© Red Bull Content Pool

Por Castilho de Andrade 

Max Verstappen saiu da pole para vencer de ponta a ponta o GP de Abu Dhabi, o último da temporada. A Mercedes não teve fôlego para alcançar o primeiro lugar com Valtteri Bottas apático (em 2º) e Lewis Hamilton sem condições físicas por causa do Covid-19 (em 3º). A Mercedes fez o campeão e o vice. E as equipes despediram-se da inusitada temporada de 2021.

A corrida de Abu Dhabi, como acontece habitualmente, não empolgou. Por ser a última da temporada com títulos decididos e poucas questões abertas, o ambiente foi de descontração. As equipes cumpriram um papel social e homenagearam os pilotos que estão deixando a F1 ou transferindo-se para outras escuderias. Foram os casos de Sebastian Vettel (Ferrari), Sergio Perez (Racing Point), Kevin Magnussen (Haas), Daniel Ricciardo (Renault), Carlos Sainz Jr. (McLaren). A Red Bull poderia dar adeus à Alexander Albon, mas a decisão ainda não foi tomada assim como a Alpha Tauri em relação a Daniil Kvyat. A lista de entrada da FIA, anunciada no sábado, só deixa duas vagas abertas para 2021 nessas duas escuderias para correr ao lado de Max Verstappen e Pierre Gasly. E já inclui Lewis Hamilton embora o contrato de renovação com a Mercedes não tenha sido anunciado.

A Renault e a Racing Point poderiam ter aproveitado a oportunidade para dar adeus aos respectivos nomes. A Renault, com a volta de Fernando Alonso, usará o nome de Alpine enquanto a Racing Point, com Sebastian Vettel, terá a logomarca da Aston Martin.

Sebastian Vettel não marcou pontos, mas foi responsável por um dos melhores momentos da prova com a canção ‘Azzurro’, de 1968, que adaptou e cantou, ainda dentro do cockpit da Ferrari, ao encerrar a corrida. Esta composição de Paolo Conte e Vito Pallavicini, muito querida dos italianos, tornou-se um dos grandes sucessos do cantor Adriano Celentano. Vettel, com sua gentileza habitual, saudou e desejou felicidades e sorte a todos da Casa de Maranello. A Ferrari vai precisar muito disso em 2021.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.