Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias A grande temporada chega ao fim. Quem leva a última?
Voltar

Coluna do Castilho

A grande temporada chega ao fim. Quem leva a última?

A grande temporada chega ao fim. Quem leva a última?
©️ Mercedes AMG F1 Team

Por Castilho de Andrade 

O Grande Prêmio do Brasil foi o ponto alto de um campeonato bem disputado, com corridas empolgantes e um público envolvido com os duelos. No domingo, 10:10 – com transmissão ao vivo pela TV Globo e BandNews FM – os pilotos estarão no grid pela última vez este ano.  O treino de classificação, no sábado (10h), será mostrado ao vivo pela SporTV. Como será a despedida do Mundial?

Abu Dhabi não é um traçado tão empolgante como Interlagos, Spa ou Silverstone, mas também não é ‘pasteurizado’ como a maioria das novas pistas. Dessa forma, não será surpresa se tivermos uma corrida agitada. Como no Brasil, as equipes não têm que se preocupar com os títulos – já decididos – de pilotos (Lewis Hamilton) e construtores (Mercedes) e poderão partir para estratégias mais agressivas, preocupadas apenas em cruzar a linha de chegada em primeiro lugar.

No ano passado, por exemplo, tivemos três equipes distintas no pódio. A vitória de Hamilton, o 2º lugar de Vettel e o 3º de Verstappen. Na disputa pelo maior número de vitórias em Abu Dhabi, Hamilton e Vettel estão empatados com três. Mas a Ferrari, nas dez edições da prova, jamais venceu. E a Mercedes, em compensação, ganhou as últimas cinco. Informação é o que não falta à equipe de Toto Wolff.

Competição à parte, os olhos da Fórmula 1 também estarão voltados para a Ferrari depois do bizarro acidente entre Sebastian Vettel e Charles Leclerc, nas últimas voltas do GP Brasil, tirando os dois pilotos da prova. Se a Ferrari conseguiu ‘administrar’ a situação veremos em Abu Dhabi. A equipe terá a mesma dupla nas 22 provas previstas para 2020 e tudo o que ela não pode admitir é uma situação de guerra aberta entre Leclerc e Vettel que poderá pôr tudo a perder.

Dois pilotos se despedirão da Fórmula 1 em Abu Dhabi até prova em contrário. O polonês Robert Kubica deixará a Williams e Nico Hulkenberg sairá da Renault, abrindo espaço para Esteban Ocon. Se Kubica não deverá seguir na categoria no futuro, Hulkenberg ainda tem uma pequena possibilidade de se tornar o companheiro de George Russell, na Williams. Ou até na Alfa Romeo se confirmado o boato de que Kimi Räikkönen estaria disposto a abrir mão de seu contrato por mais um ano e anunciaria a aposentadoria após a corrida do próximo domingo. Por enquanto são apenas especulações.

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.