Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias A Ferrari vence com Leclerc e desafia Hamilton
Voltar

Coluna do Castilho

A Ferrari vence com Leclerc e desafia Hamilton

A Ferrari vence com Leclerc e desafia Hamilton
©Scuderia Ferrari

Por Castilho de Andrade

A Ferrari venceu sua segunda corrida consecutiva, em Monza, e mostrou força na pista além do talento de Charles Leclerc. Se mantiver o crescimento nas próximas corridas, a chance de Lewis Hamilton conquistar por antecipação o sexto título mundial pode demorar mais. O piloto inglês leva boa vantagem sobre os adversários. Só que Charles Leclerc parece disposto a endurecer o jogo nesta reta final do campeonato.

A multidão que invadiu a pista de Monza após a bandeirada de chegada do GP da Itália tinha um único objetivo: reverenciar o jovem talento Charles Leclerc que, além de vencer a corrida com categoria e muita raça, quebrou um jejum de nove anos consecutivos sem vitórias da equipe mais amada da Fórmula 1.

O dia bonito, as arquibancadas lotadas, o Hino da Itália – ‘Il Canto Degli Italiani’ – executado por um coral arrebatador foram os elementos perfeitos para a segunda vitória de Leclerc e a sua primeira no circuito italiano. A vitória lhe valeu também o título fr ‘Piloto do Dia’, segundo os votos de internautas de todo o mundo que acompanha a Fórmula 1.

A Ferrari venceu porque, além de Leclerc em dia abençoado, teve a estratégia perfeita optando por pneus duros na troca. Com os médios, apesar de ameaçar seriamente a ultrapassagem, Lewis Hamilton e Valteri Bottas chegaram ao final sem chances de tirarem o primeiro lugar do piloto de Mônaco.

A corrida ficou limitada a três pilotos, durante praticamente todo o tempo: a dupla da Mercedes e Leclerc. Sebastian Vettel, em um péssimo momento, rodou na pista quando estava em quarto e voltou sem se preocupar com quem estava vindo. Não fosse o reflexo rápido de Lance Stroll, que tirou o carro da pista, um acidente ali seria inevitável. A Red Bull mexeu no motor Honda e Max Verstappen e ele largou na parte do grid. Mas voltou a errar na largada – como já tinha acontecido em Spa – e perdeu o bico do carro. Lewis Hamilton também errou ao tentar uma ultrapassagem sobre Leclerc, pegou uma variante e voltou, perdendo uma nova chance de chegar à ponta. Em terceiro, atrás de Valtteri Bottas, Hamilton desistiu da perseguição, fez nova parada e, com pneus novos, estabeleceu a volta mais rápida da corrida.

Para Hamilton, a situação ainda é confortável: 63 pontos de vantagem sobre Bottas e 99 sobre Max Verstappen. Entre os Construtores, a Mercedes tem 505 pontos contra 351 da Mercedes. A próxima etapa será dia 22 de setembro, em Cingapura.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.