Notícias - Coluna do Castilho

Home Notícias Lewis Hamilton encerra o Mundial de F1 com pole e vitória
Voltar

Coluna do Castilho

Lewis Hamilton encerra o Mundial de F1 com pole e vitória

Lewis Hamilton encerra o Mundial de F1 com pole e vitória
©️ Mercedes AMG F1 Team

Por Castilho de Andrade

Nada mais justo. Lewis Hamilton comemorou o final de um campeonato longo e difícil somando mais uma vitória e uma pole ao seu currículo: são 73 vitórias (11 este ano) e 83 poles. A porcentagem em relação a Michael Schumacher é favorável ao piloto inglês. Será ele o maior da história?

A corrida de Abu Dhabi, já com os títulos de pilotos e construtores decididos, valeu por algumas boas disputas e, outra vez, pelo ímpeto de Max Verstappen que conquistou o terceiro lugar no braço e, por dois pontos, não tirou o terceiro lugar do Mundial de Kimi Räikkönen que, na última corrida pela Ferrari, não concluiu o percurso. Verstappen foi o destaque da corrida e do ano, impondo-se com categoria e mostrando que o talento da vez. Com um bom carro poderá ser campeão mundial a partir do ano que vem.

A prova, no início, teve um acidente apavorante de Nico Hulkenberg cujo carro capotou depois de passar pelas rodas da Haas de Romain Grosjean. Acidente feio, mas o piloto saiu ileso depois de sair do carro com as rodas para cima.

Verstappen, sempre ele, também proporcionou uma ultrapassagem perigosa sobre Valtteri Bottas, batendo as rodas e fazendo com que o piloto da Mercedes saísse da pista. Também sem maiores consequências. Bottas acabou fazendo mais uma troca de pneus e ainda garantiu o quinto lugar.

O GP de Abu Dhabi, 21º da temporada, marcou também uma série de eventos importantes para a Fórmula 1. Foi a última vez em que Fernando Alonso alinhou no grid. Sem um carro capaz de lhe garantir uma posição melhor, Alonso fechou sua história da F1 com um modesto 11º lugar, que não fez jus à sua técnica nem aos seus dois títulos mundiais; Esteban Ocon despediu-se da F1 – no ano que vem ele será piloto de testes da Mercedes – sem terminar a prova. E Kimi Räikkönen, que deixou a Ferrari onde venceu o Mundial de 2007, abandonou a prova ainda no começo. Stoffel Vandoorne e Sergey Sirotkin, que também não correrão no ano que vem, terminaram mal, nas últimas duas posições. Na outra ponta, Charles Leclerc, confirmando o acerto da Ferrari em sua contratação, conduziu a Sauber ao sétimo lugar. E, para concluir, na sexta, entre os treinos livres, a Williams bateu o martelo na contratação do polonês Robert Kubica para fazer dupla com George Russell, na próxima temporada.

O GP de Abu Dhabi, então, abre o caminho para 2019.  No dia 17 de março, começa tudo outra vez.

 

 

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e Diretor de Imprensa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.